Hoje é sexta-feira, 12 de abril de 2024

Belo Horizonte sediará o maior evento do cooperativismo financeiro da América Latina

O Concred está de volta, nos dias 7, 8 e 9 de agosto de 2024, desta vez na capital mineira, Belo Horizonte. A 15ª edição do Congresso Brasileiro do Cooperativismo de Crédito, considerado o mais expressivo evento do setor na América Latina, trará à tona um tema central de grande relevância: “A sustentabilidade humana e o mundo exponencial: construir o futuro em tempos de transformação”. O evento tem a correalização do Sicoob Central Crediminas e do Sicoob Central Cecremge, com apoio do Sistema OCEMG – Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais. Além disso, conta com a MundoCoop como Mídia Oficial desse grande encontro.

Reunindo um público de mais de 5 mil pessoas, presencialmente e online, o evento é um espaço privilegiado para o compartilhamento de informações, conhecimento e reflexões sobre tendências e tema relevantes. O presidente da Confebras, Moacir Krambeck, explica que o Congresso é formado por diversas ações e eventos paralelos: “Temos palestras, painéis, workshops, debates, espaços para capacitação, aperfeiçoamento e feira de negócios e networking”, destaca.

POR DENTRO DO CONCRED

Há mais de duas décadas traçando novos direcionamentos e diferentes cenários para o cooperativismo financeiro, o CONCRED chega a sua 15º edição representando um grande momento para o setor e um importante palco para impulsionar a integração e o desenvolvimento individual e coletivo.

Dar continuidade a esse legado é uma das missões dos realizadores, mas também a oportunidade para líderes cooperativistas mirarem no futuro e descobrir as maiores tendências da atualidade.

Em conversa com a MundoCoop, a superintendente da Confebras, Telma Galleti, explica mais sobre o história, propósito e magnitude desse evento. Além de contar, com exclusividade, as maiores novidades da edição e o que o cooperativismo financeiro brasileiro pode esperar desse grandioso encontro!
O que esse marco representa para a Confebras e para o cooperativismo financeiro brasileiro?

Ao longo de 25 anos, tivemos as quatro primeiras edições realizadas anualmente e, desde 2004, na quinta edição, sugeri ao Conselho que o Congresso passasse a ser realizado bianualmente.

No início, era um evento de pequeno porte, mas tínhamos uma meta ousada de torná-lo o maior do segmento no Brasil. Algumas edições foram marcadas pela inovação e pela excelência, mas destaco, como exemplo, a sétima edição, realizada em Fortaleza em 2008, para mil participantes. Naquela ocasião, o CONCRED trouxe como tema central o desenvolvimento sustentável, o que marcou a primeira edição com neutralização de carbono (CO2), assim como a primeira feira de negócios do Coop Financeiro 100% sustentável.

Sou apaixonada por esta temática e, desde então, todas as edições do CONCRED tiveram os pilares da sustentabilidade alicerçando o evento. Hoje o Congresso é, sim, o evento mais esperado do setor, e temos muito orgulho disso. Todo o time da Confebras se entrega para surpreender os participantes em todos os aspectos do evento. A cada edição, torna-se um desafio ainda maior superar a anterior. Para o 15º CONCRED, estamos trabalhando desde outubro de 2022, pensando em cada detalhe, com foco na experiência dos participantes.
Além de grandes debates, o CONCRED promove uma grande experiência aos participantes. Nessa edição, quais as maiores novidades?

Sem dúvida, a edição de 2024 será um novo marco. O tema central escolhido busca reforçar a valorização do ser humano e manter a humanidade ao lado da ciência e da tecnologia, para acompanhar as transformações globais, cada vez mais velozes.

Para alcançar a sustentabilidade dos negócios é necessário desenvolver o ser humano e dar a ele subsídios para acompanhar as mudanças, além de garantir que as transformações sejam pautadas sobretudo por um maior valor “humano / de humanidade”, que envolve, por exemplo, os pilares ESG (ambiental, social e de governança), em consonância com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), passando por aspectos como ética, equidade e participação democrática, entre outros.
NOVIDADES

Para o 15º CONCRED teremos diversas novidades. Posso destacar e adiantar que já temos confirmada a presença do britânico Jonh Elkington, considerado o “pai da sustentabilidade”. Ele desenvolveu o chamado tripé bottom line (ou tripé da sustentabilidade), a partir da crença na necessidade de um olhar amplo para a agenda socioambiental, no qual os conceitos se conectem e cheguem às empresas e governos de forma simples para serem compreendidos e implementados.

Além da ilustre presença de Elkington, teremos a entrega do Prêmio ProsperaCoop, que busca valorizar projetos e ações de cooperativas de crédito voltados às boas práticas de ESG (Meio Ambiente, Social e Governança) e de Finanças Sustentáveis. Outra novidade será o Prêmio Observatório do Cooperativismo Financeiro, destinado a premiar as melhores produções científicas sobre o impacto social e econômico do cooperativismo financeiro no Brasil, selecionadas por universidades e especialistas no assunto.

Ainda, o CONCRED de 2024 contará com a tradicional Feira de Negócios, espaço de divulgação e exposição de marcas e produtos das cooperativas e de seus parceiros.

Outra ação que será novamente apresentada no CONCRED é o projeto Integração Juventude, com atividades interativas, formativas e informativas sobre cooperativismo, educação financeira e sustentabilidade humana destinadas especialmente a mais de mil jovens do estado de Minas Gerais.

TELMA

“É preciso valorizar as pessoas. O cooperativismo tem essa missão. Afinal, nenhuma tecnologia substituirá a criatividade do homem”

Entre aberturas e trilhas de conteúdos, quais os pilares da 15ª edição?

O eixo da sustentabilidade humana terá foco em áreas como liderança e pessoas; diversidade e inclusão; essência humana e propósito; humanidade 360 graus; adaptabilidade; saúde mental e estigmas; e ciência da felicidade. No que se refere ao mundo exponencial, serão abordados aspectos como inovação e tecnologia transformadoras; futuros plurais; tecnologias habilitadoras; neuro-inovação; ética e inteligência artificial; e resiliência digital.

Já no eixo de Governança ambidestra serão abordados fatores como governança transformacional, ágil e consciente; ESG e sustentabilidade dos negócios; riscos e compliance; e cibersegurança. Os debates sobre Cenários globais terão foco em marketing digital; comunicação inclusiva; estratégias e tendências; economia e mercado; engajamento dos jovens; cultura de aprendizagem; e finanças sustentáveis.

Já o tema da inovação e protagonismo terá enfoque em áreas como inteligência artificial ética e responsável; criatividade e resiliência; tecnologias humanas; Chat GPT e modelos de linguagem; e ciência de dados. Para o eixo sobre mercado e cenário interno do Sistema Nacional do Cooperativismo de Crédito (SNCC) os debates envolverão aspectos sobre normas e regulação (a cargo do Banco Central do Brasil); painel sobre os aspectos jurídicos e tributários; além de apresentação de piches de boas práticas ESG; educação financeira; prêmios e reconhecimento. O último eixo focará na intercooperação na essência e envolverá temas como cooperativismo de plataforma; e intercooperação horizontal e vertical.

O CONCRED está continuando um legado já de muito sucesso. Sendo assim, quais as expectativas para essa edição? E para o cooperativismo financeiro neste ano?

Desde 1999, o CONCRED se consolidou como maior evento do setor de cooperativismo financeiro do Brasil, rumo ao maior do mundo. A cada edição, crescem os números de participantes, atividades e novas abordagens. Nossas expectativas são as melhores possíveis. Temos certeza de que, mais uma vez, o CONCRED será um sucesso, porque este evento se tornou uma oportunidade singular para reunir e congregar representantes e interessados no cooperativismo de crédito, além de proporcionar oportunidades de crescimento e enriquecimento profissional e do modelo de negócios cooperativos.

Estamos completando um quarto de século de debates, ações, networking, negócios, capacitação e aperfeiçoamento de dirigentes, conselheiros, administradores e colaboradores do cooperativismo financeiro. E mais: o CONCRED também se tornou um espaço para estudiosos, acadêmicos, educadores, consultores, economistas, formadores de opinião e lideranças sociais, além de representantes governamentais, do mercado financeiro e do terceiro setor. Todos com o mesmo objetivo: conhecer, se aprofundar e ampliar contatos e conhecimentos sobre o cooperativismo financeiro.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Confebras